Scarium HomePage  
Scarium Ficção Fantástica
http://www.scarium.hpg.com.br 
A grande jornada    
 


José Roberto Costa

 

Uma situação favorável, em que os planetas gigantes (Júpiter, Saturno, Urano e Netuno) ficam quase alinhados, era tudo o que a NASA precisava para preparar uma das mais fascinantes missões automáticas da história da Astronáutica. As naves Voyager (Viajante) 1 e 2 foram lançadas no ano de 1977. O plano de vôo da Voyager 1 lhe permitiu uma rota mais curta até Júpiter, e assim ela foi lançada em setembro, enquanto a Voyager 2 foi lançada no mês anterior, há exatos 25 anos.

Ambas pesam 825 kg e caberiam num grande salão. Levavam diversos instrumentos científicos, as câmeras fotográficas e de TV. A energia para fazê-las funcionar não poderia vir de painéis solares, pois as Voyager iriam operar a bilhões de quilômetros do Sol. Assim, um gerador especial transformava a desintegração radiativa de uma pílula de Plutônio em energia elétrica para seus três computadores de bordo e demais instrumentos.

A Voyager 1 chegou a somente 206 mil km do topo das nuvens de Júpiter: menos que a distância Terra-Lua. Foi graças a ela que ficamos sabendo que a Grande Mancha Vermelha é um enorme furacão girando no sentido anti-horário, seguido por inúmeras tempestades menores.

A Voyager 2 chegou a somente 41 mil km de Saturno e sobrevoou também Urano e Netuno, quando este planeta era o planeta mais afastado do Sol, condição em que permaneceu até o início de 1999. As naves continuam a ser monitoradas e enviarão sinais para a Terra por mais 20 ou 30 anos. Neste instante, a Voyager 1 está a mais de doze bilhões e quinhentos mil quilômetros da Terra e viajando a mais de 20 km/s, enquanto sua irmã está prestes a atingir os dez bilhões de quilômetros, viajando a mais de 36 km/s. Elas agora integram o projeto “Missão Voyager Interestelar”.

Cada espaçonave leva um disco fonográfico de cobre banhado a ouro, dentro de um invólucro dourado com instruções sobre como reproduzi-lo. Nele estão gravadas diversas imagens em formato analógico, saudações em vários idiomas, sons de animais e diversos estilos musicais, além de informações sobre nossos genes.

 

 

José Roberto de V. Costa

Do site Astronomia no Zênite

 http://www.zenite.nu

 

 

Do mesmo autor:

Vale A pena investir em missões espaciais?

A sociedade Planetária

 

Leia Também

O Asteróide Assassino
Mario Eugênio Saturno

Ouvir vozes
Mario Eugênio Saturno

 

 

 

 

 www.digits.com

voltar para artigos | voltar para a capa
 

www.scarium.com.br
 - - Revista independente de ficção científica, horror, fantasia e Mistério - -
Todos os direitos reservados
©2002 Scarium Megazine