Scarium HomePage  
Scarium Ficção Fantástica

Frederick Pohl    
 

Marco A. M. Bourguignon

     Os primeiros trabalhos de Pohl como editor foram na Astonishing Stories e na Super Science Stories no começo de 1940 até o final de 1941. Durante este tempo, publicou alguns trabalhos dando a si mesmo lugar de destaque no gênero. Depois se tornou editor-ajudante destas revistas até 1943.  Durante a Segunda Guerra Mundial passou a atuar como agente literário. Não voltou  a trabalhar como editor até que obteve um posto de ajudante de H. L. Gold, na Galaxy Science Fiction. Durante este tempo, continuou escrevendo  com vários pseudônimos, algo que já fizera antes em colaboração com outros autores.  Pohl logo ocupou o posto de diretor da Galaxy em 1961 e ficou ali até 1969, publicando também a revista IF durante o mesmo período de tempo.  IF ganhou o prêmio Hugo de melhor revista três vezes seguidas, desde 1966 a 1968.  Além de publicar revistas, publicou muitas antologias, algumas próprias e outra com trabalho de outros autores ao longo da sua vida.

     A história da contribuição escrita de Pohl ao gênero, remonta-se à sua relação com um grupo de fãs de ficção científica, os futurians,  no final dos anos 30 e começo dos 40, que incluía membros como James Blish e Isaac Asimov, que tentavam formar uma base de fãs e fazer suas próprias carreiras.  Publicou os seus primeiros trabalhos em forma de colaboração com os outros membros do grupo.

     Pohl compartilhou com C. M. Kornbluth os pseudônimos de:   S.D. Gottesman, Scott Mariner e Dirk Wylie.  Os dois também usaram nomes genéricos de Paul Dennis Lavond. Em 1978 Pohl escreveu The way the Future Was:  A Memoir, uma autobiografia sobre os seus anos com os futurians.

     Uma vez que os futurians deixaram de trabalhar em grupo, Pohl continuou com as suas colaborações, trabalhando com a Judith Merril (sua terceira esposa), Joseph Samachson e Isaac Asimov.  Também colaborou com Lester Del Rey com o pseudônimo de Charles Satterfield e Edson McCann num conto e numa novela respectivamente.  Em outra colaboração, juntou-se a Williamson para produzir a série Juvenil Undersea, as novelas de Starchild, a Saga of Cuckoo, e as novelas land´s End e The Singers of Time.

     A colaboração que durou mais tempo foi o seu trabalho continuado com C. M. Kornbluth.  Os dois escreveram juntos além do seu tempo de futurians, criando novelas e contos.  Uma das suas novelas, publicadas com o seu nome real: The space merchants, é considerada por muitos como a primeira contribuição séria para a ficção científica.  Após a morte de Kornbluth, Pohl publicou o seu último trabalho compartilhado, o conto: The Meeting, que apareceu na antologia Critical Mass e ganhou o Hugo.

     Como escritor independente,  a obra de Pohl foi-se incrementando notavelmente ao longo da sua vida.  As suas primeiras obras, escritas, a maior parte com outros autores e diversos pseudônimos, não tiveram grandes repercussão e nem grandes reconhecimentos.  Mas as coisas mudaram com a publicação de The Space merchants em 1952.  Nos anos seguintes, Pohl teve êxito no mercado de contos, causando impacto com seu estilo satírico em histórias como:  The Midas Plague.  Os contos de Pohl seguiram sendo o seu principal trabalho ao longo dos anos 50 e 60.  Durante este período as suas novelas não tiveram tanto êxito como os seus contos: Slave Ship, Drunkard´s Walk e A Plague of Pythons, entre outras, não alcançaram o nível de qualidade que Pohl obtivera com a sua ficção curta.

     Os anos 70 veio o inevitável sucesso da narrativa de Pohl, uma ascensão que começou com as novelas curtas:  The Gold at the Starbow´s end e The Merchants of Vênus.  Em 1976, publicou uma das suas novelas mais importante, a ganhadora do Nébula:  Man Plus, que tratava da adaptação da humanidade à vida em Marte colonizado.  No ano seguinte, o primeiro da sua famosa saga heechee, apareceu Gateway (O portal estrelar). A história trata da exploração pela humanidade do universo, usando a tecnologia de uma raça ausente de extra-terrestres, chamados heechee.  Gateway ganhou os prêmio Hugo, Nébula e o John W. Campbell.  Os outros livros da série foram:  Beyond the blue Event Horizon, Heechee Rendezvous, Annals of heechee e The Gateway Trip.

     Pohl causou impacto na Ficção Científica com as suas novelas e também criava grupos para tornar o mercado rentável.  Serviu como presidente da Science Fiction Write of América de 1974 a 1976, e como presidente da World Science Fiction de 1980 a 1982.  Diante da associação mundial,  criou o Prêmio Karel, destinado a melhor tradução de uma obra de ficção científica, e também co-editou algumas antologias de obras relacionadas com a organização mundial de escritores.

     Nos anos de oitenta e noventa, Pohl continuou a fazer significativas contribuições, com as novelas: The Years of the City (uma história de New York do futuro), The World at the End of Time, Outnumbering the Dead e Mining the Oart.  Em 1986, Pohl ganhou o seu segundo Hugo, o melhor conto com Fermi and Frost.  Três anos depois, a sua influência na ficção científica já era evidente com a aparição de duas biografia, escrita por Gordon Benson JR e Phil Stephense-Payne.

     A novela The World at the End of Time é representativa dos trabalho que Pohl vinha desenvolvendo ao longo da sua carreira como escritor. Nesta história, os personagens humanos são parte de uma raça de exploradores e colonizadores, que viajam às estrelas na busca de novos lugares para colonizar.

     Em The World at the End of Time, trata de unir uma história épica com várias idéias científicas e temas sociais, achando um significativo nincho no gênero da FC. Estes elementos são representativos de uma nova forma de escrever de Pohl, podendo finalmente se dedicar totalmente a carreira de escritor.

     Ao longo da sua vida, Frederick Pohl fixo grandes contribuições ao gênero da FC. Além disso dos seus escritos, editou várias revistas de FC, foi agente literário, e líder de organizações criadas para o interesse dos escritores de FC. Também fixou significativos esforços para internacionalizá-la FC com a sua revista International Science Fiction e no seu trabalho na World Science Fiction. A sua própria obra no gênero (começada ao mesmo tempo que os grandes mestres) não foi aceitada tão rapidamente, mas gradualmente desenvolveu-se numa competente (e significativa) contribuição ao gênero. O impacto de Pohl na FC é evidente, mostrada no respeito que todo o mundo lhe tem no gênero (Asimov escreveu sobre ele na seu análise de ficção científica), e na sua presença em muitos livros.

Bibliografía original:

1952 Space Merchants, The (como Cyril Kornbluth)
1954 Search the Sky (como Cyril Kornbluth)
1954 Undersea Quest (como Jack Williamson)
1955 Gladiator-At-Law (como Cyril Kornbluth)
1955 Preferred Risk (como Lester del Rey)
1955 Undersea Fleet (como Jack Williamson )
1957 Slave Ship
1958 Undersea City (como Jack Williamson)
1959 Wolfbane (como Cyril Kornbluth)
1960 Drunkard's Walk
1964 Reefs of Space, The (como Jack Williamson)
1965 Plague of Pythons
1965 Starchild 2(como Jack Williamson)
1969 Age of the Pussyfoot, The
1969 Rogue Star (como Jack Williamson)
1970 Starchild Trilogy, The (como Jack Williamson)
1976 Man Plus
1977 Gateway

1979 Jem: The Making of a Utopia
1980 Beyond the Blue Event Horizon

1981 Cool War, The

1982 Syzygy
1983 Saga of Cuckoo (como Jack Williamson)
1984 Heechee Rendezvous
1984 Years of the City, The
1984 Merchants War, The (como Jack Williamson
1984 Demon in the Skull

1985 Black Star Rising

1986 Coming of Quantum Cats, The
1987 Annals of the Heechee, The
1987 Chernobyl
1988 Narabedla Ltd.
1988 Day the Martians Came, The
1988 Land's End (como Jack Williamson)
1989 Homecoming
1990 World at the End of Time, The
1990 Outnumbering the Dead
1990 Gateway Trip, The
1991 Singers of Time (como Jack Williamson)
1992 Stopping at Slow Year
1993 Mining the Oort
1994 Mars Plus
1996 Other End of Time
1997 Siege of Eternity, The
1999 SFWA Grand Masters Volume 1
1999 Far Shore of Time

Séries:

A Seqüência Eschaton
A Saga Heechee
Plus

Starchild
Undersea / Eden

Alguns livros publicados em Língua Portuguesa:

Coleção Argonauta – Edições Livros do Brasil - Lisboa
A porta das Estrelas (Gateway), volume 1 e 2, 1987.
Para além do Acontecer (Beyond the Blue Event Horizon), volume 1 e 2, 1987.
Encontro com os Heechee (Heechee Rendezvous), volume único, 1989.

Os anais dos Heechee (The annals of the Heechee), volume único, 1989.

Para além da porta das estrelas (The Gateway Trip), volume 1 e 2, 1997.
Um demônio no cérebro (Demon in the Skull), volume único, 1994.
O mundo de Mídias (Midias World) – contos,volumes 1 e 2,

Coleção Nébula – Europa-América:

O Homem mais (Man Plus)
O Dia da chegada dos marcianos (The Day the Martians Came)

 

 

 

Frederick Pohl

Nasceu em 1919, no Brooklyn, Nova York, EUA.A sua biografia confunde-se com a própria identidade da Ficção Científica. Contribuiu de forma significativa como editor, agente literário e escritor.  Em todas as áreas de atuação sempre foi decisivo em moldar o gênero como conhecemos hoje.  Começou a escrever em importantes revistas na chamada “Idade de Ouro da Ficção Científica”, período compreendido entre 1938 a 1946.

 

 

 

www.digits.com

[ capa | Contos | artigosScarium E-book | Resenhas de Livros]

 

www.scarium.com.br
 - - Revista independente de ficção científica, horror, fantasia e Mistério - -
Todos os direitos reservados
©2002 Scarium Megazine